Horror no cinema brasileiro CCBB RJ

vampirochumbinho

Amantes cariocas do cinema udigrudi, tremei! Do dia 22 de dez a 10 de janeiro o CCBB oferece a mostra do título, reunindo a nata do cinema tupiniquim que alguns chamam de marginal, outros de cinema de invenção e alguns outros preferem chamar de terrir. Gente do calibre de José Mojica, Ody Fraga, Jean Garrett, Ivan Cardoso, Elyseu Visconti, Carlos Hugo Cristensen e muito mais… Mas nada se compara a sessão especial maldita do dia 08, AS TARAS DO MINI VAMPIRO, direto da Boca, o meu, o seu, o nosso, anão Chumbinho! Sim, o nosso amuleto da sorte fugiu da gaveta de cuecas do Adamastor para mostrar todos os dotes que o consagraram como nosso mais querido galã do cinema nacional. Segue programação. Divirtam-se!

Dia 22/12 (terça))
- 15h – O JOVEM TATARAVÔ (1936), de Luiz de Barros
- 17h – FANTASMA POR ACASO (1946), de Moacyr Fenelon
- 19h – VENENO (1952), de Gianni Pons

Dia 23/12 (quarta):
- 15h – À MEIA NOITE LEVAREI SUA ALMA (1964), de José Mojica Marins
- 17h – ESTA NOITE ENCARNAREI NO TEU CADÁVER (1967), de. José Mojica
Marins
- 19h – ENCARNAÇÃO DO DEMÔNIO (2008), de José Mojica Marins

Dias 24 e 25/12 (quinta e sexta): o cinema estará fechado

Dia 26/12 (sábado):
- 16h – DESPERTAR DA BESTA (1969), de José Mojica Marins.
- 18h – LOBISOMEM, O TERROR DA MEIA-NOITE (1972), de Elyseu Visconti
Cavalleiro
- 20h – A FORÇA DOS SENTIDOS (1979), de Jean Garrett

Dia 27/12 (domingo):
- 15h – A REENCARNAÇÃO DO SEXO (1981), de Luiz Castilini
- 17h – ENIGMA PARA DEMÔNIOS (1975), de Carlos Hugo Christensen
- 19h – THE RITUAL OF DEATH / RITUAL MACABRO (1991), de Fauzi Mansur

Dia 29/12 (terça):
- 15h – AS SETE VAMPIRAS (1986), de Ivan Cardoso
- 17h – O SEGREDO DA MÚMIA (1981), de Ivan Cardoso
- 19h – UM LOBISOMEM NA AMAZÔNIA (2005), de Ivan Cardoso

Dia 30/12 (quarta):
- 15h – EXCITAÇÃO (1977), de Jean Garrett
- 17h – O ESTRIPADOR DE MULHERES (1978), de Juan Bajon
- 19h – THE RITUAL OF DEATH / RITUAL MACABRO (1991), de Fauzi Mansur

Dias 31/12 e 1º/01 (quinta e sexta): o cinema estará fechado

Dia 2/01 (sábado):
- 16h – PECADO NA SACRISTIA (1975), de Miguel Borges
- 18h – OLHOS DE VAMPA (1996), de Walter Rogério
- 20h – O FIM DA PICADA (2009), de Christian Sagaard

Dia 3/01 (domingo):
- 15h – A MULHER DO DESEJO (A CASA DAS SOMBRAS) (1975), de Carlos Hugo
Christensen
- 17h – 3 Episodios: “Solo de Violino”(1980), de Ody Fraga; “O
Gafanhoto”(1981), de John Doo; “O Pasteleiro”(1981), de David Cardoso
- 19h – MANGUE NEGRO (2008), de Rodrigo Aragão

Dia 5/01 (terça):
- 15h – O JOVEM TATARAVÔ (1936), de Luiz de Barros
- 17h – FANTASMA POR ACASO (1946), de Moacyr Fenelon
- 19h – VENENO (1952), de Gianni Pons

Dia 6/01 (quarta):
- 15h – À MEIA NOITE LEVAREI SUA ALMA (1964), de José Mojica Marins
- 17h – ESTA NOITE ENCARNAREI NO TEU CADÁVER (1967), de José Mojica
Marins
- 19h – ENCARNAÇÃO DO DEMÔNIO (2008), de José Mojica Marins

Dia 7/01 (quinta):
- 15h – A REENCARNAÇÃO DO SEXO (1981), de Luiz Castilini
- 17h – ENIGMA PARA DEMÔNIOS (1975), de Carlos Hugo Christensen
- 19h – O MANÍACO DO PARQUE (2009), de Alex Prado

Dia 8/01 (sexta):
- 15h – AS SETE VAMPIRAS (1986), de Ivan Cardoso
- 17h – O SEGREDO DA MÚMIA (1981), de Ivan Cardoso
- 19h – UM LOBISOMEM NA AMAZÔNIA (2005), de Ivan Cardoso
- 21h – SESSÃO MALDITA:
AS TARAS DO MINI VAMPIRO (1987), de José Adalto Cardoso

Dia 9/01 (sábado):
- 16h – EXCITAÇÃO (1977), de Jean Garrett
- 18h – O ESTRIPADOR DE MULHERES (1978) Juan Bajon
- 20h – SHOCK (1984), de Jair Correia

Dia 10/01 (domingo):
- 15h – A MULHER DO DESEJO (A CASA DAS SOMBRAS)
(1975), de Carlos Hugo Christensen
- 17h – ’3 Episodios: “Solo de Violino”(1980), de Ody Fraga; “O
Gafanhoto”(1981), de John Doo; “O Pasteleiro”(1981), de David Cardoso
- 19h – ‘MANGUE NEGRO (2008), de Rodrigo Aragão

Comment (1)

  1. Hehe, o Chumbinho só se fodia nesses clássicos.

    Esse tem umas sacadas podres que não é qualquer um que curte. Bom, pouca gente curte. Ok, também, o que se podia esperar de um filme com o nosso ídolo? :)

    Mas existe certa inteligência e metalinguagem! Não vou contar muito que é pra não estragar. Só deixo uma frase: “minha maior desgraça é estar no cinema brasileiro. Se fosse um vampiro americano, eu virava morcego e escapava. Aqui eu só levo porrada”.

    Saudações!

    Thursday, December 10, 2009 at 8:34 pm #